28 de mar de 2013

Uma cartilha para apoiar a energia solar


Quatro estádios que receberão os jogos da Copa do Mundo terão energia solar - Mineirão, Maracanã, Arena Pernambuco e o Mané Garrincha, em Brasília. Empresas de energia elétrica começam a se interessar em alugar telhados para instalar módulos solares. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tem recebido dezenas de consultas sobre o uso dessa energia renovável. Todos estes são indicadores positivos para que o setor comece a deslanchar no país, mas ainda há muito a trilhar. Isso ficou claro em evento que reuniu 70 representantes do setor em seminário no Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP. "Precisamos de mecanismos inovadores para esse negócio acontecer", disse o professor Ricardo Rüther, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). "Não adianta dizer para o consumidor: em dez anos o investimento irá valer a pena e pagará sua conta de energia elétrica." "É preciso criar mecanismos de estímulo", diz Mauro Passos, presidente do Instituto Ideal, de Santa Catarina, organização especializada na promoção da energia solar. Ele cita a redução ou eliminação de impostos para quem quiser usar. O Instituto Ideal lançou duas ferramentas para estimular o uso da energia solar. Uma cartilha explica como o consumidor que quiser ter energia solar em casa tem que proceder, com um cadastro de 139 empresas fornecedoras. Outra é um simulador que mostra quanto se pode economizar instalando painéis em casa e qual o tamanho do sistema necessário. "Queremos aproximar esta energia dos consumidores", diz Paula Scheidt, gerente de projetos do Instituto Ideal.

Daniela Chiaretti
Fonte: Valor Econômico

Nenhum comentário:

Postar um comentário