10 de ago de 2012

Empresa que faz sulfite com bagaço de cana quer aumentar vendas no Brasil

Inovação e sustentabilidade são os princípios que guiaram o empresário paulistano Luiz Machado, 50, e seu sócio Guilherme de Prá para fundar a GCE Papéis, primeira empresa brasileira a desenvolver a técnica para produzir papel sulfite utilizando bagaço de cana-de-açúcar como matéria-prima. A estratégia que ajuda a diminuir a poluição ambiental, ao mesmo tempo, representa economia de insumos. O material vem da sobra das indústrias de álcool, etanol e açúcar e, originalmente, seria aterrado ou incinerado. Caso utilizasse eucaliptos, como nas indústrias tradicionais, o empresário estima que teria um custo de produção até 20% maior. Segundo Machado, a produção de papel com bagaço de cana já existe há mais de 60 anos. A novidade foi desenvolver folhas de sulfite (A4) com o material que seria descartado. A GCE Papéis é detentora da Ecoquality, primeira marca registrada do país a produzir A4 com bagaço de cana. “O papel A4 precisa ter um rigor muito grande na produção porque é usado em aparelhos de fax e impressoras a laser e a tinta. Pegamos um produto que já existia, mas era subjugado e desconhecido, e trouxemos para o formato mais usado, com a mesma qualidade do papel convencional”, afirma. Mais informações/fonte: UOL. Colaboração: Regina Torres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário