10 de mai de 2012

Ásia e América Latina apresentam crescimento no setor solar



Relatório da Associação Europeia da Indústria Fotovoltaica revela que capacidade instalada de energia solar deve crescer mundialmente entre 200% e 400% até 2016, e mercados emergentes podem ultrapassar liderança europeia no setor

Em se tratando de energia solar, a Europa sempre foi a principal líder do mercado, e só no ano passado foi responsável por 75% das instalações de solar fotovoltaica mundiais. Mas esse cenário está mudando, e novas lideranças podem surgir nessa indústria para competir com a hegemonia europeia. Pelo menos é o que sugere o novo relatório da Associação Europeia da Indústria Fotovoltaica (EPIA) publicado nesta semana, que afirma que essa nova configuração está seguindo as transformações na demanda global por energia. De acordo com o documento Panorama do Mercado Global para as Fotovoltaicas até 2016, a capacidade instalada de energia solar deve crescer mundialmente entre 200% e 400% nos próximos quatro anos, o que significa um aumento dos 69,7 GW de 2011 para 207,9 GW a 342,8 GW. Só neste ano, espera-se que o total mundial de capacidade fotovoltaica atinja entre 90 GW e 110 GW, dependendo dos investimentos e estímulos que essa indústria receber. “O crescimento dependerá do apoio dos políticos. Não tem a ver apenas com dinheiro, mas também com reduzir a burocracia”, comentou Reinhold Buttgereit, secretário-geral da EPIA. Nesse cenário, a Europa ainda é líder na geração de energia solar. Para se ter uma ideia, dos 29,7 GW de sistemas fotovoltaicos instalados mundialmente em 2011, 21,9 GW foram instalados no continente europeu. Mais informações/fonte: Instituto Carbono Brasil. Colaboração: Regina Torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário