25 de abr de 2012

Brasil é BRIC com mais fontes de energia renovável

De olho na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20, o Ministério da Fazenda divulgou nesta terça-feira um relatório sobre os esforços do governo brasileiro para promover o crescimento econômico com distribuição de renda e sem prejuízos ao meio ambiente. O trabalho destaca, por exemplo, que o Brasil é o integrante dos BRICS (grupo de países em desenvolvimento, que também reúne Rússia, China, Índia e África do Sul) que possui maior participação de fontes de energia renováveis em sua matriz energética. Em 2009, essa parcela era de 45% no caso brasileiro, enquanto nos demais ficava em menos de 10%. Além disso, o trabalho afirma ainda que boa parte da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) dá prioridade a investimentos em geração de energia limpa, como é o caso da hidrelétrica de Belo Monte. Outro destaque foi o compromisso do país de reduzir voluntariamente em cerca de 39% as emissões de gases responsáveis pelo efeito estufa até 2020. "Para cumprir esses compromisso, foram elaborados planos específicos nas áreas de agricultura, redução de desmatamento e uso energético. Além disso, novos planos nas áreas de transporte, produção e mineração serão lançados em 2012", afirma o trabalho. O documento também faz uma análise da política econômica do governo, destacando que o crescimento deste ano chegará a 4,5%. "A atividade econômica deve ganhar velocidade ao longo do ano de forma que, até o fim de 2012, o crescimento terá atingido seu pico", afirma o texto. O documento foi elaborado em inglês e seria apresentado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, esta semana durante um seminário em Nova York sobre a Rio+20. Mas como o ministro cancelou sua participação no evento, a assessoria da Fazenda colocou o texto em sua página na internet. Fonte: UDOP

Nenhum comentário:

Postar um comentário